terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

2ª Regra: Foque no seu motivo


Obstáculo são aquelas coisas assustadoras que vemos quando afastamos os olhos do alvo.
(Hanah More)



Oi, parabéns por ter voltado, isso mostra sua determinação.

Que bom poder compartilhar com você a segunda regra para ajudá-lo a ser independente no seu aprendizado de inglês. Você pensou sobre seu motivo ontem?

Para entender inglês duas coisas são fundamentais:
1) Conhecer o vocabulário
2) Entender a construção das frases.

Sem saber o significa da palavra não há como entender o que se está dizendo, não tem jeito. Mesmo em português, se você não é advogado e vai conversar com um querendo utilizar os termos técnicos sem conhecê-los, não vai conseguir. Há uma pesquisa que diz que se uma pessoa souber 3000 palavras de um idioma ela já consegue se comunicar sem grandes problemas. Porém qual é a palavra mais útil, “comida” ou “oligopólio”? Talvez para você seja comida, mas para um político talvez oligopólio seja igualmente importante, ou até mais. Por isso você tem que aprender as 3000 palavras que serão mais úteis para você. Há uma outra pesquisa muito interessante feita com mais de 1600 livros, que identificou a quantidade de vezes que uma palavra se repete. Descobriu-se que se uma pessoa souber as 250 palavras que aparecem com mais frequencia, é possível compreender 60% dos textos. Pois bem, eu tenho não só essas, mas também as 700 palavras mais frequentes. E se desejar você receberá elas mais a frente.

Entender construção de frases é o que as escolas mais tentam ensinar através das regrinhas de gramática, porém isso não vai te fazer pensar em inglês, mas vai te fazer pensar no inglês. As construções de frases virão naturalmente à medida que você for aprendendo os vocabulários de seu interesse se estiver focando no seu motivo.

2ª Regra: Foque no seu motivo




Primeiramente entenda que ter um motivo é diferente de focar no seu motivo. Por exemplo, uma pessoa é pesquisadora e quer aprender inglês para ler as pesquisas internacionais. Esse é o motivo dela, mas o que ela faz para aprender inglês é ver as aulinhas de gramática que ensinam o verbo To Be várias vezes. Fazendo isso ela não estará focando no motivo dela. Como ela deve aprender então? Primeiro ela deveria conseguir uma pesquisa em inglês que também tenha sido traduzida para o português, e ter esses dois materiais. Depois ela deveria ler em português para entender do que se trata a pesquisa e só então tentar ler em inglês a mesma pesquisa, e ir comparando a tradução, dessa maneira ela estará aprendendo o vocabulário específico que será útil para ela nos próximos textos, além disso, ela estará aprendendo como as frases são construídas para expressar o tipo de pensamento que ela tem interesse. E não será chato, pois é o motivo pelo qual ela está aprendendo. O mesmo pode ser feito com músicas, filmes, outros textos de assuntos diferentes, mas foque no seu motivo. Perceba que eu não disse para você não estudar outras coisas ou outros assuntos, apenas disse para você focar no assunto que te motiva. Isso significa passar mais de 50% do tempo dedicado ao inglês nesse tipo de atividade, mas também é importante conhecer outros assuntos, principalmente coisas do cotidiano. Se você não tiver um motivo tão específico como o citado aqui pode focar em qualquer assunto que seja de seu interesse, como esportes, artes, negócios... uma boa dica seria reler livros que você já leu em português, mas agora em inglês, ou rever filmes que já assistiu, ouvir músicas que gosta etc, pois se você já fez e gostou é bem provável que seja o tipo de assunto que você costuma conversar e o tipo de vocabulário que seja o mais importante para você. Como operacionalizar essa maneira de estudo eu ensinarei mais à frente. Por enquanto pense como você fará para focar no seu motivo.

Grande Abraço,
FS Costa

O que achou da postagem?
5 - excelente, 4 - bom, 3 - regular, 2 - ruim, 1 - péssima.
Deixe seu comentário e concocorra a um curso online.

6 comentários:

  1. 17/03/2010 - hj lé a 2º. Tô gostando !!!
    Abraço.
    Marcelo Lopez.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelas dicas!!! Comecei ontem... e intuitivamente já fazia o q sugeres... mas agora estou empolgada e me dedicarei a isso!!!
    Fernanda

    ResponderExcluir
  3. Ótimo, mesmo sendo muito curiosa...eu aguentei olhar o passo dois só hoje..hihi!
    Vamos ver o que temos amanhã então. Estou achando bem interessante o que já vi aqui. Mais uma vez parabéns pela iniciativa =)

    ResponderExcluir
  4. Ok, continuemos...nota 03

    ResponderExcluir
  5. Olá, boa noite!
    Amo ficar tentando traduzir as músicas que mais gosto do inglês para o português...
    já faço isso há algum tempo mas sem o enfoque necessário.
    vou mudar meu posicionamento a partir de agora e dar mais importância a esse hobby.
    Até amanhã na regra 3.

    ResponderExcluir
  6. Interessante!!!
    A proposta apresenta-se lógica, mas como você já afirmou é necessário uma forma de sistematização, para que ocorram progressos consistentes.

    Abraço
    Virgínia

    ResponderExcluir